Últimas Notícias

Fundada a Associação de Corretores de Imóveis do Norte Pioneiro

Está é mais uma nova fase do mercado imobiliário no norte pioneiro. Corretores e imobiliárias agora poderão contar com recursos avançados para auxiliar na profissão que mais cresce no Brasil.

As empresas do ramo imobiliário da região do norte pioneiro, numa atitude que visa somar esforços e apoiar a classe para prestar um serviço diferenciado a população, manter os profissionais atualizados e competitivos e racionalizar os novos investimentos, ajudando ainda mais no desenvolvimento do mercado de imóveis das cidades do norte pioneiro. A associação envolve mais de 30 (trinta) membros que são profissionais corretores e empresas imobiliárias.

A fundação da Associação dos Corretores do Norte Pioneiro ocorreu no dia 03 de Junho de 2005, sendo eleito presidente por aclamação dos presentes, Admar Pucci Piedade Júnior, corretor profissional, empresário, Diretor de Fiscalização do CRECI-PR, Assessor da Presidência do COFECI – Conselho Federal dos Corretores de Imóveis e Vice-presidente do CRECI/PR – Conselho Regional dos Corretores de Imóveis.
 
A diretoria executiva eleita ficou sendo: Presidente Admar Pucci Piedade Junior (Santo Antonio da Platina), Vice – Presidente José Lázaro Boberg (Jacarezinho), Diretora Secretária Flavia Maria da Costa Boberg (Santo Antonio da Platina), 2º Diretor Secretário Benedito Ramos da Silva (Andirá), Diretor Tesoureiro Levy dos Santos Morais Filho (Jacarezinho), 2º Diretor Tesoureiro Leonel Pereira (Ibaiti). Também na mesma data, foi escolhido o Conselho Ético-Deliberativo sendo: Coordenador José Luiz Aparecido da Silva (Carlópolis), Secretário Ademir Pereira Jardim (Curiúva), 2º Secretário Leo Montanhero (Santo Antonio da Platina), Relator José Carlos Dias Neto (Bandeirantes) e Relator Suplente Tomas Aimoré Filho (Jacarezinho).
 
A associação tem como objetivo desenvolver campanhas de valorização profissional e a ampliação do mercado de trabalho, tendo o apoio de agentes financeiros, prefeituras municipais, poder judiciário e a comunidade em geral. Ainda pretende promover palestras, cursos, central de certidões, cursos de formações técnicas, entre outros.
 
Já demonstrando o espírito inovador, a ACINORP estará lançando um caderno imobiliário reunindo as ofertas de todos os seus membros. Este suplemento será veiculado pelo jornal Tribuna do Vale, contendo inicialmente 8 páginas com informações de utilidade para o corretor de imóveis, reportagens sobre o mercado imobiliário e ofertas de compra, venda e aluguel. Uma vantagem para os investidores e consumidores ficarem ciente das ofertas e notícias, que envolve o mercado imobiliário da região.

Juro da casa própria no Brasil poderá ser abatido do IR

O governo está prestes a anunciar o pacote de estímulo à construção civil, o que está previsto para o início de março. Para isso, a equipe econômica está fazendo os últimos ajustes no tamanho dos subsídios que serão concedidos a empresas e pessoas físicas que buscam a casa própria.

Na mesa dos técnicos do Ministério da Fazenda, estão ações que vão desde uma desoneração de até R$ 1,1 bilhão para materiais de construção até a possibilidade de abater o pagamento de juros com a compra de imóveis do Imposto de Renda.

Entre os materiais de construção que podem ser beneficiados está o cimento, que representaria renúncia de R$ 358,75 milhões por ano, se fosse zerada a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Ela hoje é de 5%. Outros produtos são azulejos, louças, vidros e telhas.

A avaliação da equipe econômica também inclui estímulos à informatização de cartórios mediante aumento das deduções dos investimentos em informática da base de cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e a definição de um prazo de carência para o pagamento de prestações - durante a construção do imóvel - para compradores de baixa renda.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva já anunciou que a ideia do governo é que o pacote resulte na construção de 500 mil casas populares este ano e mais 500 mil em 2010.

O estímulo à construção civil é visto pelo governo como estratégico no combate aos efeitos da crise econômica mundial, pois o setor é considerado grande empregador e motor do crescimento.

fonte: O Globo